ENVELHECIMENTO, SAÚDE & BEM-ESTAR

AVALIAÇÃO GERONTOLÓGICA MULTIDIMENSIONAL 

 

Qual o objetivo da Avaliação Gerontológica Multidimensional? Que dimensões são avaliadas? 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Qual o objetivo da Avaliação Gerontológica Multidimensional?

 

Todos sabemos, direta ou indiretamente, que o envelhecimento é um processo de perdas, mas também de ganhos, e que o equilíbrio dessas perdas e ganhos resultará na integração do individuo na sociedade, independentemente da sua idade.

 

No âmbito da Consulta Gerontológica, é realizada pelo gerontólogo, uma avaliação gerontológica multidimensional, às dimensões de ordem física, psicológica, mental e social, o que implica um conhecimento mais aprofundado das características e necessidades da pessoa idosa.

A Avaliação Gerontológica Multidimensional é o ponto de partida para qualquer intervenção e servirá de base para a o desenvolvimento, elaboração e definição de um Plano de Intervenção personalizado, específico e adaptado às necessidades do quotidiano do cliente e sua família.

 

Desta forma, possibilita ao gerontólogo sintetizar de forma prática o estado de (in)dependência do idoso em relação a vários níveis de desenvolvimento, domínios e determinadas condições,  ajudando-o a colmatar as necessidades e problemas identificados e delimitar e cumprir os objetivos traçados (a curto, médio e longo prazo), de forma a aumentar a qualidade de vida durante o envelhecimento.

Através desta avaliação, o gerontologo deteta os comportamentos de risco e aconselha o que fazer , como fazer e onde fazer, nas várias dimensões, nomeadamente : a saúde, a capacidade funcional, cognitiva , afetiva, ambiental, social e espiritual.

Neste sentido é possível o gerontólogo, através desta avaliação:

  • Identificar e assegurar uma efetiva administração de serviços, de acordo com as suas necessidades;
     

  • Acompanhar e/ou encaminhar a pessoa idosa em situações agudas, de reabilitação e finitude;
     

  • Providenciar serviços para a pessoa idosa individualmente, bem como para grupos, com base no conhecimento multidisciplinar que detém acerca do processo de envelhecimento, sendo por isso capaz de antecipar futuras necessidades e implementar soluções inovadoras;
     

  • Avaliar as necessidades numa determinada esfera, contribuindo para o planeamento de intervenções que correspondem à solução dessas necessidades;

 

O Plano de Intervenção é o resultado de um trabalho em conjunto entre si (o seu familiar) e o gerontólogo.

O processo que se estabelece entre si e o gerontólogo é colaborativo, ou seja, em conjunto exploram os motivos do pedido de avaliação, identificam-se as dificuldades, problemas e desafios, desenham-se objetivos e é traçado um programa de ações, que se ajustam continuamente. A frequência e a duração do acompanhamento é variavel conforme as necessidades e ações programadas. ​

Sempre que necessário, será realizado o encaminhamento dos casos, para áreas mais adequadas ao pedido efetuado e às necessidades do cliente e sua família, nomeadamente para especialidades médicas e não médicas com foco na área da Geriatria. Esta metodologia facilita uma intervenção mais eficaz, melhorando a sua qualidade e proporcionando resultados mais satisfatórios e eficazes.

 
Desk do médico
Desk do médico

Desk do médico
Desk do médico

1/1
Esta avaliação ajudará a encontrar soluções e apoio para melhorar o seu dia a dia, permitindo uma resposta mais completa e adequada face à situação apresentada. 
Carolina Antunes
Blue Hotel & Lodgings Logo (1).png